• Maria Silvana Alves

QUANDO ARTISTA E ARTE SE FUNDEM



Nasceu artista. Quando pequeno, qualquer lugar era seu atelier; qualquer material era sua ferramenta de trabalho. Na adolescência, deu aulas de pintura com tinta a óleo. O tempo foi passando e seu trabalho - com fidelidade e riqueza de detalhes - chamou a atenção da família. O artista plástico Maramgoní consegue nos transportar para suas telas cujas cores são, de fato, uma experiência multissensorial. O urbano e o cotidiano são os temas mais visitados pelo artista, buscando restaurar o passado dos belos centros urbanos com uma perspectiva bem peculiar. Já fez diversas exposições de seus trabalhos ganhando admiradores por onde passa. Lançou seu livro “A Arte de Maramgoní“, em agosto de 2019 em São Paulo.

Muito bem! Uma história de conquistas e sucessos, certo? Mas não foi bem assim.... vamos falar, agora, de alguns capítulos dessa história!


Waldemar Maramgoní, 48 anos, descobriu a dislexia aos 35, e teve sua vida escolar marcada por muitas dificuldades, dentre elas, a reprovação da 5ª série por sete vezes. Como a maioria das crianças com baixo rendimento escolar, também foi taxado de burro, mas um dia conseguiu se libertar desse e de muitos outros rótulos.


“Eu e a arte nos fundimos. Através dela criei meus atalhos, construí meus caminhos, aprendi a administrar minhas dificuldades e conquistei o meu espaço no mundo. Eu amo o que eu faço. Eu amo a arte! Ela liberta! Ela me ilumina!” (Maramgoní)


Vamos acompanhar, a seguir, o documentário “As janelas do Atelier” que traz a história desse artista brasileiro que resgata a memória de vários cenários, - em especial, os da cidade de São Paulo- de forma impressionante, que enche nossos olhos e coração. Uma história com capítulos imersos em questionamentos e angústias, mas com um “final feliz”!

Vídeo produzido por Adriana Freitas Navarro (FIAM-FAAM Centro Universitário)


Tenha, agora, um momento de deleite com as obras desse artista extraordinário. Para conhecer outras obras, acesse o endereço do face: Maramgoní Arte.


11 visualizações

© 2023 por EU E A DISLEXIA.