• Maria Silvana Alves

QUALIDADE OU QUANTIDADE? EIS A QUESTÃO!



Essa dúvida sempre existiu e sempre existirá e, quando o assunto é educação, se torna mais polêmica ainda, pois nos faz refletir sobre a eficiência de nossas práticas pedagógicas avaliando constantemente o olhar que estamos lançando sobre cada um de nossos alunos.

Que "quantidade" nunca foi "sinônimo" de qualidade, muitos de nós professores já percebemos, pois nem sempre é válido para todos os alunos. Agora, como fica essa questão com relação à dislexia? O que devo, de fato, priorizar?

Muito bem! Para o ensino de crianças e adolescentes com dislexia - e até mesmo com outros transtornos - o dito popular "Menos é mais", cai como uma luva!

Poucos conteúdos realizados com qualidade, certamente serão muito mais importantes e significativos do que intermináveis "folhinhas" de tarefas.


0 visualização

© 2023 por EU E A DISLEXIA.