• Maria Silvana Alves

QUAL A VELOCIDADE DE LEITURA ADEQUADA PARA CADA SÉRIE?


Uma cena lamentável, porém muito comum de se ver: alunos já alfabetizados com leitura lenta, segmentada e, consequentemente, com prejuízos na compreensão! Estamos falando de velocidade de leitura!


Há vários fatores que podem alterar a velocidade da leitura e dentre eles temos a prática, o treino com exercícios específicos, o tipo do texto, aspectos como ansiedade e atenção, entre outros. Vale lembrar que, conforme vamos avançando no processo de aprendizagem escolar, se não apresentarmos nenhum transtorno de leitura, devemos ter uma significativa melhora devido às nossas práticas de leitura diária e, consequentemente, uma evolução da rota fonológica (decodificação fonológica) para a lexical (AFVP - Acesso à forma visual da palavra).


Hoje trazemos uma tabela que pode ser uma ferramenta muito útil para professores e terapeutas, pois nos permite acompanhar e medir a velocidade da leitura de nossos ninos e ninas (com transtornos ou não) através do PPM (palavras lidas por minutos) de acordo com a série em que eles se encontram e, assim, aplicarmos os exercícios necessários para que possam avançar.


Para obtermos o PPM, multiplicamos o número de palavras lidas de um texto por 60 (sessenta) e dividimos pelo tempo gasto (em segundos). Para termos uma maior precisão, seria bem interessante que essa leitura fosse gravada (áudio em celular, por exemplo) para conferência.


Depois da leitura, seria importante conferir se houve compreensão do conteúdo lido. Para isso, peça para que a criança ou o adolescente tente explicar o que leu para você. Essa é a melhor forma de comprovar que a retenção do conteúdo foi satisfatória.

Observação: Para as crianças com dislexia, o PPM deve ser analisado caso a caso, considerando o grau de dislexia apresentado.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2023 por EU E A DISLEXIA.