• Maria Silvana Alves

"Normal" ou "Diferente"

Foto por Blu Editora em Osmar, o cãozinho que trocava as letras.


O livro escrito por Cristina Klein e lançado pela Blu Editora, Osmar, o cãozinho que trocava as letras, aborda um transtorno de aprendizagem: a Dislexia do desenvolvimento que, apesar de muito divulgado, ainda é desconhecido por uma grande quantidade de pessoas.


No livro acompanhamos a vida de um cãozinho simpático que, desde pequeno, já chamava a atenção dos pais. Eles o achavam diferente de seus dois irmãozinhos em relação às etapas do desenvolvimento motor e de linguagem (engatinhar, sentar, andar e falar). À medida que crescia, o próprio Osmar percebia que havia algo de errado com ele, pois quando se comparava com seus irmãos e colegas de escola, chegava a pensar que era pouco inteligente.


A preocupação da mãe de Osmar (assim como da maioria das mães de crianças e adolescentes disléxicos) a fez buscar ajuda em médicos e realizar os exames por eles solicitados. No entanto, ninguém descobria o porquê de o cãozinho (apesar de todo o esforço que fazia) não conseguir perceber o som das letras e acabar fazendo trocas na hora de falar ou escrever.


Felizmente, a professora Carmen tinha estudado sobre o transtorno e orientou a mãe do cãozinho sobre o que ela precisava fazer. Um médico especialista no problema analisou os exames e o relatório da professora de Osmar e concluiu o laudo. Agora Osmar sabia quem ele era e como poderia melhorar a cada dia mais, com o apoio da família, da escola e de especialistas como a fonoaudióloga e a psicopedagoga. E assim aconteceu! Osmar recebeu as adaptações para favorecer o seu aprendizado e se esforçou tanto que passou a ser um aluno elogiado na escola pelos seus resultados!


Certo dia, em uma das atividades de classe dada, a professora Carmen percebeu o dom de Osmar para o desenho e disse para ele e para a sua mãe que muitas pessoas famosas, também disléxicas, revelaram um dom nato para as artes em geral. A mãe do cãozinho o matriculou em um curso de pintura e desenho e assim ele pode aprimorar seus talentos.


Foto por Blu Editora em Osmar, o cãozinho que trocava as letras.


A história de Osmar retrata as de crianças e adolescentes que vivenciam situações semelhantes às dele por apresentarem o transtorno. A coleção “Trabalhando as diferenças e a inclusão social” consegue, de forma simples, elucidar a questão da neurodiversidade tão discutida na atualidade. Esse novo olhar para as diferenças humanas proposto pela editora contribui, de forma ímpar, para a construção (já em tenra idade) de uma sociedade mais humana e mais inclusiva.


Importante iniciativa da editora! É bom lembrar que, além do tema dessa obra paradidática, outros como surdez, Síndrome de Down, deficiência física são apresentados a fim de levar a criança a perceber que a diferença deve ser acolhida em qualquer ambiente e principalmente na escola, pois faz parte de uma das maiores riquezas da humanidade e isso a Blu editora consegue realizar com um cuidado pedagógico exemplar e grande maestria. Vale a pena conferir toda a coleção e levar para a sala de aula esses assuntos para que os futuros cidadãos consigam vencer preconceitos e romper paradigmas que estabeleceram alguns conceitos como “normal” ou “diferente”, os quais impedem o cumprimento da lei contida na Constituição da República Federativa do Brasil que determina, no “caput” do artigo 5º que “todos são iguais perante a lei”

22 visualizações

© 2023 por EU E A DISLEXIA.