• Maria Silvana Alves

TERAPIA COM BASES SEGURAS PARA UMA LEITURA EFICIENTE!


A leitura é uma atividade, assim como a escrita, um tanto quanto evitada por muitos disléxicos. Percebo que há aqueles que, mesmo com as dificuldades que o transtorno apresenta, não demonstram nenhum problema em “enfrentar” essa prática. Pelo contrário, são muito curiosos e estão com os olhinhos sempre passeando nas páginas de um bom livro.


No entanto, há outros que, pelo fato de apresentarem um grau mais comprometido do transtorno, pulam linhas ao ler; trocam as palavras escritas por outras de conhecimento de memória; se perdem no texto durante a leitura; apresentam velocidade de leitura lenta tornando-a cansativa e desprazerosa; mostram prejuízos na compreensão leitora entre tantos outros aspectos que interferem no seu desempenho. Para isso, é necessário que seja desenvolvido um processo de reabilitação na leitura, estimulando e intervindo pontualmente nas habilidades que demonstram resultado inferior ao esperado. Isto não quer dizer que os que gostam de ler também não tenham essas dificuldades, mas as intensidades são menores.


Assim, para que um disléxico consiga ter uma leitura fluente, é necessário que seja oferecido a ele um programa de leitura estruturado, sistemático, gradual e com repetições. Além disso, devem ser mensurados os avanços nas etapas de decodificação, compreensão leitora e fluência. Esse trabalho só terá êxito se forem utilizadas técnicas que permitam que a sua leitura desenvolva acurácia, automaticidade, velocidade e prosódia.


Mas será que isso é mesmo possível para um disléxico?


Como desconheço um disléxico com características idênticas a de outro, entendo que é preciso avaliar caso a caso, analisando as especificidades do paciente nas terapias, intervindo nas suas reais dificuldades e desenvolvendo gradativamente essas habilidades.


Nos áudios a seguir, apresento um ANTES e um DEPOIS de um paciente que, após passado por um processo de intervenção, conseguiu aperfeiçoar sua leitura.


O vídeo a seguir, apresenta a leitura do pequeno P., ANTES da intervenção

Já o vídeo abaixo, apresenta a leitura do pequeno P., APÓS a intervenção

Não foi mágica, nem algo sobrenatural, mas um trabalho realizado com comprometimento entre paciente e terapeuta em busca de um mesmo objetivo: uma leitura mais eficiente!


© 2023 por EU E A DISLEXIA.