• Maria Silvana Alves

MAPA MENTAL - POTENCIALIZANDO O VISUAL THINKING

Desenvolvido pelo britânico Tony Buzan, o mapa mental é uma espécie de diagrama que funciona como um verdadeiro “mapa da mente”. Pelo fato de sua estrutura estar baseada em ramificações, permite que uma informação se relacione com a outra de forma harmônica, reproduzindo exatamente a maneira como nosso cérebro entende o conteúdo que está sendo apresentado a ele, contribuindo com a formação de novas sinapses e permitindo que nos lembremos mais facilmente das informações.


ESTRUTURA

De acordo com Davis (2004), os disléxicos possuem a habilidade de pensar, principalmente em imagens, em vez de palavras (visual thinking). Dessa forma, essa ferramenta vem facilitar muito suas vidas e de qualquer estudante (em especial os que estão em época de vestibulares, vestibulinhos, concursos públicos e até de provas bimestrais), pois contribuem de forma ímpar na organização e memorização de uma série de conteúdos, principalmente se eles forem muito complexos.

Basicamente, os mapas mentais apresentam no centro da folha, uma imagem referente ao assunto em estudo. Em seguida, várias linhas conectadas à figura central devem ser traçadas (as do centro sempre serão mais grossas do que as das extremidades) e, ao final de cada uma delas, deve ser registrada uma palavra-chave. Figuras, símbolos, imagens, cores diferentes, enfim, tudo que puder sintetizar o significado da palavra-chave e ao mesmo tempo estimular visualmente, contribui para facilitar a assimilação.


CADA UM COM SEU ESTILO

Há diversos modelos de mapas mentais na internet das mais diferentes áreas. Nas sessões terapêuticas com o objetivo de revisão de conteúdo para as provas, eles são muito eficientes. O mais interessante é que cada paciente cria seu mapa mental de acordo com seu estilo pessoal. Meus alunos do Ensino Médio (principalmente os do terceiro colegial) gostam muito dessa ferramenta de estudo, uma vez que o volume de conteúdo é intenso e quanto mais associações conseguirem construir para memorizá-lo, melhor. Eles utilizam essa estrutura até para fazerem resumos de obras literárias e cartazes, pois visualmente possibilita uma leitura rápida para os leitores.



ORGANIZAÇÃO E CLAREZA

É muito importante destacar que o mapa mental deve contribuir para a assimilação e compreensão da matéria que você estiver estudando. Para isso, deve respeitar uma hierarquia na distribuição das palavras-chave (das mais significativas no centro e menos relevantes nas extremidades) bem como bastante clareza na distribuição das palavras e símbolos.


21 visualizações

© 2023 por EU E A DISLEXIA.