• Maria Silvana Alves

MÃOS DE PROFESSORA


Descobri minha profissão desde a infância quando minha mãe me disse que eu tinha mãos de professora. Eu acreditei nas suas palavras e fui dar aula para minhas bonecas e brinquedos embaixo dos pés de manga e abacate que havia no quintal. Assim cresci com a convicção de que me tornaria uma.

O tempo passou e, enfim, me graduei! Lembro-me de que quando iniciei no magistério, tinha um desejo enorme de mudar as pessoas, a sociedade, o mundo e ouvi dos professores mais experientes de que aquela era uma fase romântica e que iria, em breve, passar.

Hoje, vinte anos depois de entrar na sala de aula pela primeira vez, ainda tenho os mesmos anseios –até mais intensos – de ver os ninos e ninas avançarem no processo de aprendizagem e conquistarem seus objetivos através dos estudos.

E a cada conquista de cada um deles, vibro como uma missão cumprida. Quando conheci a psicopedagogia em 2012, percebi que as duas profissões se complementaram, uma dando ferramentas à outra em prol da aprendizagem e minhas perspectivas ficaram ainda maiores.

Neste percurso, me deparei com a dislexia e entendi que professor para criança com dislexia tem que ter um olhar diferente, muito carinho, trabalhar incansavelmente fazendo uso de todas as estratégias possíveis a fim de alavancar a vida daquele aluno e ter, principalmente, muito amor!

Hoje, 15 de outubro, é nosso dia! Dia dos professores! Eu gostaria de parabenizar a todas e a todos os colegas de trabalho que compartilham comigo as mesmas angústias, as mesmas lutas, os mesmos anseios, mas que, mesmo assim, não deixam de acreditar em seu trabalho, nessa força que inspira e motiva os alunos a seguirem em frente. O ano de 2020 veio nos coroar com louros de vitória! Veio endossar aquilo que já desconfiávamos que fôssemos: A FORÇA DE NOSSO PAÍS!

Em especial, gostaria de compartilhar um texto que uma de minhas ninas fez questão de fazer e me enviar para homenagear a professora que enxergou seus potenciais e não apenas as dificuldades que a sua dislexia lhe impunha. Que essa homenagem se estenda a todos os professores que jamais serão esquecidos pelos seus ninos e ninas que apresentam a dislexia do desenvolvimento acolhendo e buscando, juntamente com eles, os melhores caminhos para que possam construir seus saberes!


7 visualizações

© 2023 por EU E A DISLEXIA.