• Maria Silvana Alves

GERENCIANDO AS EMOÇÕES


DICAS AOS PAIS DE COMO MANEJAR CRIANÇAS NA QUARENTENA DEVIDO À PANDEMIA DO COVID-19 (CORONAVÍRUS)

O surto da doença do COVID-19 pode ser estressante para todos. O medo e a ansiedade sobre uma doença podem ser intensos e causar emoções fortes, tanto para adultos, quanto crianças.


Cada indivíduo reage de maneira diferente frente a situações estressantes. Crianças e adolescentes reagem, em parte, ao que veem dos adultos ao seu redor. Quando pais e cuidadores lidam com o COVID-19 com calma e confiança, isso pode levar a um melhor suporte para seus filhos. Os pais podem ser mais tranquilizadores, especialmente às crianças, se estiverem preparados.


Reserve um tempo para conversar com seus filhos sobre o surto de COVID-19. Responda a perguntas e compartilhe fatos de uma maneira que eles possam entender.

É importante deixar claro a eles que está tudo bem se eles se sentirem chateados, com medo ou preocupados. Incentive o diálogo e o tempo em família. Compartilhe com eles como você lida com seu próprio estresse, para que eles aprendam com você.


Seguem algumas dicas aos pais, adaptada da Associação Americana de Psiquiatria para o atual momento de coronavírus (American Psychiatric Association 2020, Brooks, Webster et al. 2020):

1. Alimentação saudável, branda; manter boa hidratação; exercícios físicos (em casa: podem ser feitos em conjunto - familiares presentes ou mesmo distantes com vídeo-chamadas pela internet; aplicativos também podem ser úteis na ajuda);

2. Procurar descansar e cuidar do próprio corpo reduz efeitos negativos sobre o estresse;

3. Evitar álcool, cigarro e outras substâncias psicoativas;

4. Encontrar formas saudáveis de relaxar como por exemplo fazendo exercícios respiratórios, meditação, “mindfulness” (existem aplicativos para smartphones que orientam sobre isso);

5. Procurar por atividades e hobbies que possam ser feitos em casa. Talvez arrumar armários e documentos que precisavam ser organizados;

6. Manter-se informado sobre o desenrolar dos problemas pelos quais passamos é importante para conhecimento das questões que motivam o isolamento e quarentena. Porém, sempre informar-se em fontes seguras (jornais, rádio, TV, portais de notícias). Esse é um período em que grande parte do estresse pode advir de redes sociais com notícias “exageradas”, informações precipitadas ou mentiras intencionalmente redigidas para provocar pânico. Todo o cuidado com o que se lê e sobre o que se repassa!

7. A informação é essencial, porém limite a sua exposição e a de sua família à cobertura de notícias. Intercalar notícias com momentos de lazer na TV, na internet, com leituras, diminuirá a sobrecarga mental. Além disso, as crianças podem interpretar mal o que ouvem e podem ter medo de algo que não entendem.


Para as crianças, é essencial manter uma rotina. Mesmo sem ir à escola, crie um cronograma para momentos de tarefas e trabalhos escolares, exercícios físicos, atividades relaxantes, divertidas.

Nem todas as crianças respondem ao estresse da mesma maneira. Algumas alterações comuns incluem: choro ou irritação excessiva em crianças pequenas; regressão de comportamentos que já haviam superados (por exemplo, enurese – urinar na cama durante a noite); preocupação ou tristeza excessiva; alterações nos hábitos de sono e apetite; deixar de desfrutar atividades e brincadeiras que antes gostava.

É substancial a lembrança de que todo o mundo está passando por momento semelhante. De certo modo, apesar de o isolamento social nos trazer a ideia de solidão, também aponta para uma conexão entre as pessoas. Todos lutamos para que a vida volte à normalidade. Isso, por si só, já nos traz conforto e aconchego de grupo, de união, de conjunto e a consciência de que juntos chegaremos a um resultado positivo dentro de algum tempo

Referências:

CDC – Covid 19 -Stress and Coping - Page last reviewed: March 23, 2020

https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/daily-life-coping/managing-stress-anxiety.html?

CDC_AA_refVal=https3A2F2Fwww.cdc.gov2Fcoronavirus2F2019-ncov2Fprepare2F managing-stress-anxiety.html

American Psychiatric Association (2020) "Coronavirus and Mental Health: Taking Care of Ourselves During Infectious Disease Outbreaks."

Breve Consideração sobre Isolamento Social e Saúde Mental Antonio Peregrino, Prof. Adjunto de Psiquiatria na Universidade de Pernambuco


26 visualizações

© 2023 por EU E A DISLEXIA.