• Maria Silvana Alves

A DISLEXIA EM REDE NACIONAL


A ficção vive retratando a realidade. Com as novelas, isso também acontece! A novela Salve-se Quem Puder, criada e escrita por Daniel Ortiz, abordou o assunto “Dislexia” através da observação da personagem Helena (Flávia Alessandra) na maneira como Bruno (Marcos Pitombo) amarrou o cadarço (dificuldade muito comum em quem apresenta dislexia). Na cena que destacamos, Micaela, (Sabrina Petraglia) filha de Helena e patroa de Bruno, conversa com o jovem sobre a importância de buscar apoio com especialistas para entender e intervir de forma assertiva no transtorno e tendo, assim, uma melhor qualidade de vida.


Mas essa não foi a única vez que uma novela falou sobre o tema Dislexia do desenvolvimento nas telinhas. Em 2008, A TV Globo trouxe, pela primeira vez, o assunto apresentando a personagem Clarissa (Bárbara Borges) que enfrentava diariamente as dificuldades de aprendizagem, mas conseguiu se superar com muito esforço e com o apoio incondicional da mãe Célia Mara, interpretada por Renata Sorrah. A jovem consegue, inclusive, ingressar no curso de Direito, seu maior sonho. Na cena que escolhemos, Célia Mara comenta com a filha e com um amigo sobre a necessidade de falar sobre os sinais do transtorno e levar informações a mais pessoas a fim de se evitarem os preconceitos com as pessoas disléxicas.

Meu desejo é que haja mais oportunidades nas mídias para conscientizar cada vez mais pessoas sobre a existência desse transtorno e da importância da sua identificação e intervenção precoces.


21 visualizações

© 2023 por EU E A DISLEXIA.